terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Adaptação escolar: um desafio.


                                                                     Google imagens


Oi, minhas lindas!



Hoje vim desabafar com vocês um pouco das minhas angústias desses dias em que a minha Kamillinha está iniciando na Educação Infantil. Em primeiro lugar quero dizer que estou me colocando aqui, não como pedagoga, mas sim como mãe, porque nesse momento, eu consigo ter o discernimento necessário do que devo fazer para ajudá-la, como pedagoga,  mais por outro lado, como mãe, o meu coração fica apertadinho e confesso que no primeiro dia em que realmente a deixei aos prantos com a professora, fiquei com a consciência pesada, pensando se realmente fiz a coisa certa. 

Mas a adaptação é assim mesmo, é um processo difícil tanto para a criança como para a família. Pois a família também se adapta a nova realidade.
É natural que a criança chore no momento da separação, por mais que tenha sido feito um trabalho de  preparação para a ida a escola, pois para ela é um ambiente totalmente novo e pessoas diferentes do seu convívio habitual.

No meu caso, eu fui conversando com minha filha durante meses, fui mostrando que seus primos e coleguinhas iam a escola, e tem até um desenho que ela costumava assistir no canal fechado Discovery Kids, Cid, O Cientista, que é um desenho bem interessante para incentivar a ida da criança a escola, pois nesse desenho mostra a mãe levando o Cid para a escola, chegando na escola e se despedindo da mãe sendo recebido pela professora onde ele encontra os coleguinhas já no parque da escola, depois no desenho tem o momento da roda com a professora que inclusive é um momento que faz parte da rotina na Educação Infantil.  Além de outras situações que surgiram e eu aproveitava para reforçar a ida a escola. E tem um detalhe importante, Kamilla em nenhum momento disse que não queria ir à escola, é um ponto positivo,  ela sempre quer ir, só que quer que eu fique lá estudando junto com ela. rsrsrsr.

Neste aspecto tenho certeza que fiz a coisa certa, criei minhas estratégias para ajudá-la. Mas cada criança é uma criança e devemos respeitá-las como elas são. Quem acompanha o blog a mais tempo ou já teve a oportunidade de ler o início do blog, deve saber que tenho outra filha já moça e que Kamillinha chegou de surpresa em nossas vidas, mas é pura benção. Então, a  daptação escolar é algo novo na minha vida, pois com Karen, não passei por esse processo, pois Karen, no primeiro dia de aula, se despediu de mim e do pai com um tchau e ficou lá numa boa. Por ela não ter chorado, isso não quer dizer que não tenha sofrido com a separação, mas é o jeito dela e eu respeitei na época.

A rotina de adaptação na primeira semana foi normal, eu participava junto com ela de todas as atividades propostas. As crianças são liberadas para casa mais cedo e vão aumentando o tempo de permanência gradativamente a cada dia. Só que a minha filha por ser muito apegada a mim, não permitia que ninguém fizesse nada para ela, nem as mãos queria lavar com a professoras ou auxiliar, só comigo, então tive que tomar coragem e começar a me distanciar no intuito de ajudar na adaptação, pois enquanto eu estivesse o tempo todo com ela, ela não iria interagir com ninguém.

É duro, mas percebo que ela está a cada dia chorando menos e com fé em DEUS ela vai superar essa fase. Hoje foi o terceiro dia que chego, me despeço dela, mesmo ela chorando e fico lá escondida em algum cantinho da escola, só observando o desenrolar dos acontecimentos, esperando ela se acalmar, por enquanto não consigo sair da escola.

Bom meninas, espero que passe rápido essa fase e que minha Kamilla se adapte o mais breve possível à escola.

Vou colocar o link do vídeo do desenho do Cid, o cientista aqui
Vou colocar outro link que achei interessante que fala sobre o assunto aqui


                                            Eu tentando convencê-la a brincar no parque


                                             Ela só sentou depois que eu me sentei junto.


Desenhando no papel metro com os coleguinhas.


                                                   Ela adora essa área dos brinquedos.


Bjs e fiquem com DEUS.
Márcia




9 comentários:

  1. Tadinha dela imagino sua angustia os primeiros dias terríveis, me lembrei do meu primeiro dia acredita? Chorava tanto e não desgrudava da minha mãe acho que lembro tão bem da cena porque foi traumatico gravou na memoria mas depois passa ela vai ficar feliz com as amiguinhas.

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Nossa amiga, que dificil , hein , pra ela e pra vc. mas como vc. mesma disse é necessário aguardar o tempo de adaptação , estou torcendo pra que seja rápido , viu .
    Beijo no seu coração e no da filhota !

    ResponderExcluir
  3. Eu compreendo minha linda , a nossa condição de mãe supera a profissão que se exerce!!
    O coração fala mais alto e os sentimentos tomam conta!
    Esta é apenas uma das muitas etapas que vc vai acompanhar com a sua princesa.

    Logo tudo se normalizará!!
    Bj grande !

    ResponderExcluir
  4. Meninas vocês não sabem como é importante o apoio e comentários de vocês!!!

    Obrigada de coração!
    Bjs e fiquem com DEUS.

    ResponderExcluir
  5. Que linda Márcia, eu amo crianças, uma fofa sua menina, não se preocupe criança se adapta muito facilmente, logo nem vai mais te dar tchau para entrar...rsrsrs, beijos

    ResponderExcluir
  6. Amei seu blog... sou do grupo das Blogueiras Unidas, o número 1201... Estou te seguindo...

    Dê uma passadinha no meu blog e siga-me.
    Você será bem vinda!

    http://fezinhaartes.blogspot.com

    Beijos

    ResponderExcluir

O seu comentário é muito importante me deixa muito feliz!
Comentem.
Obrigada pela visita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...